IBGE divulga crescimento do PIB de Sergipe

27/11/2011 22:31

 

O IBGE acaba de divulgar os dados do PIB de 2009 (ano de crise), ocasião em que o PIB do Brasil declinou em 0,3%. O  PIB estadual  teve o 4º (quarto) maior crescimento do Brasil, ficou com 4,4%, isto demonstra, segundo Saumíneo Nascimento, atual presidente do Banese,  o acerto das ações do Governo, pois em ano de crise e com declínio de PIB na maioria dos Estado e Sergipe cresce, sendo o quarto maior do Brasil e mantendo o Estado com o maior PIB per capita do Nordeste (R$ 9.787,25), vide adiante os comentários do próprio IBGE. 
 

Sergipe

O PIB do Estado de Sergipe apresentou crescimento em volume de 4,4% em 2009 e valor corrente estimado em R$ 19 767 milhões, representando 0,6% do PIB nacional. O PIB per capitaem 2009 foi de R$ 9 787,25, conferindo ao estado a 18ª posição no ranking nacional.

A atividade Agropecuária cresceu 4,4% e representou 5,9% do valor adicionado bruto do estado em 2009. A produção vegetal apresentou crescimento em volume de 5,0% e passou a responder por 55,6% do valor agregado bruto da Agropecuária em 2009. A atividade Cultivo de cereais cresceu, em volume, 23,3% do valor adicionado bruto, infl uenciado pelo aumento da produção do milho em grão, 20,3%. A atividade Cultivo de cana-de-açúcar apresentou crescimento em volume de 6,3%, aumentando sua participação para 13,8% do valor adicionado bruto agrícola estadual. Na produção animal o crescimento em volume de 3,8% justifi ca-se pelo crescimento em volume da atividade Criação de bovinos, 5,2%, além da expansão, em volume, de 1,8% da atividade Criação de aves no estado.

A atividade industrial apresentou crescimento de 6,0% em seu volume. A Produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana, que representa 24,8% da indústria, registrou um crescimento de 20,3%. A Indústria de transformação apresentou crescimento em volume de 9,6%. Entre os segmentos de maior peso no parque fabril do estado, Artefatos de couro e calçados e Alimentos e bebidas foram os que infl uenciaram no bom desempenho desta atividade. A Indústria extrativa, com variação de volume de -4,0%, foi a única atividade industrial com variação negativa devido à queda de 6,4% na extração de petróleo e gás natural.

Os Serviços apresentaram crescimento em volume de 3,4% em 2009 e responderam por 66,2% do valor adicionado bruto total. O crescimento foi resultado, principalmente, da infl uência das variações em: Administração, saúde e educação públicas e seguridade social, 3,5%, que passou a representar 26,4% do valor adicionado bruto do estado; Atividades imobiliárias e aluguéis, 6,8%; Serviços prestados às empresas, 8,7%; Comércio e serviços de manutenção e reparação, 2,5%; Intermediação fi nanceira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados, 16,5%; e Serviços prestados às famílias e associativas, 4,1%. Em direção contrária, destacaramse as atividades de Transporte, -6,5%, e Serviços de informação, -6,5%.

 

Fonte: https://www.primeiramao.blog.br

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!