Acusada de assassinar mulher e sequestrar recém-nascido é presa

03/11/2011 21:45

Foi conduzida ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) na manhã desta quinta-feira 03, a agente de endemias Chrisdeicy Denoral da Costa Menezes, 36, acusada de assassinar e ocultar o corpo de Ângela Gonzaga, encontrado embaixo da ponte sobre o rio do Sal, em Nossa Senhora do Socorro. Ela também é indiciada pelo sequestro e abandono do recém-nascido, filho da vítima, em setembro deste ano.

De acordo com o delegado Mario Leoni, a acusada foi presa em virtude de um mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça desde a última segunda-feira, 1º. Chrisdeicy chegou ao DHPP acompanhada pelo seu advogado e prestou depoimento.

Durante depoimento, a acusada confessou para a polícia que teria assassinado a vítima em uma casa alugada na rua 59 no conjunto Marcos Freire II, e depois colocou o corpo de Ângela em um carrinho de mão e jogou embaixo da Ponte do Rio do Sal.

Motivação do crime

Durante os relatos, a acusada disse que a motivação para o crime teria sido uma discussão entre ela e a vítima. Ângela, que era mãe de um recém-nascido de aproximadamente dois meses, teria acertado de repassar a criança para adoção e depois desistiu do acordo, o que motivou o crime. Depois de assassinar Ângela, ela sequestrou o bebê que ficou desaparecido durante cinco dias e depois o abandonou em uma residência no conjunto Marcos Freire II, em Nossa Senhora do Socorro.

Investigações

O delegado Mario Leoni disse ainda que mesmo a acusada confessando a prática do crime, as investigações ainda continuam, e não descarta a possibilidade da participação de uma co-autoria e de uma possível relação com o tráfico de crianças.

Chrisdeicy está sendo acusada de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e abandono de incapaz.

SSP

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!